Como Montar o Álbum de Casamento: Dicas para Ele ser a Cara dos Noivos

Como Montar o Álbum de Casamento: Dicas para Ele ser a Cara dos Noivos

Mais difícil que a fase de preparativos do casamento, é o momento da escolha das fotos para compor o álbum de casamento. Esse é, com certeza, o drama mais comum entre 11 de 10 casais após o grande dia, e é pra deixar muito recém-casado perdido nessa missão. Não é pra menos, afinal acertar na composição desse documento atemporal, é um quebra-cabeça não muito fácil de ser concluído. Não deixá-lo cansativo e repetitivo, que fique a cara dos noivos e conte a história de amor por trás de todos os registros, é realmente uma tarefa que envolve cuidado, criatividade e um pouco de expertise por parte do profissional que irá lhe ajudar. Sim! O fotógrafo contratado pode e deve ajudar os noivos na seleção das melhores fotos. Ele tem a experiência necessária para entender o estilo do casal e orientá-los na construção de um álbum que mostre a identidade de vocês, pois é isso que ele irá representar para quem for apreciá-lo, uma narrativa dos melhores acontecimentos personalizado de acordo com o perfil de vocês.

Pensando no dilema que a maioria dos casais enfrentam para montar o álbum dos sonhos, separei algumas orientações úteis pra facilitar a escolha e garantir que as melhores fotografias façam parte dessa incrível coleção de memórias.

Equilíbrio é Fundamental

É sempre bom lembrar e entender que o álbum de casamento é para recordar os melhores momentos do seu grande dia. Para que haja harmonia e equilíbrio na composição, é necessário que haja contexto. Na hora de escolher, lembre-se de contar uma história e priorizar as principais fotos que estão divididas em: making of, cerimônia e recepção. Nessa seleção haverão fotos tradicionais, aquelas que não podem faltar no seu álbum como fotos com os padrinhos, com os pais, na mesa do bolo, e as fotos jornalísticas, que são aqueles registros mais elaborados, com um olhar diferenciado do fotógrafo, captadas com o intuito de narrar da forma mais natural possível a união de vocês. Tente fugir das fotos muito posadas, afinal pra contar uma boa história, é sempre mais legal a espontaneidade que a formalidade.

Por onde começar?

Para facilitar essa difícil missão, sugiro que criem uma pasta separada com as fotos que vocês mais gostaram, não se esquecendo de incluir os três principais momentos: making of, cerimônia e recepção. Após concluída essa etapa, crie uma segunda pasta com divisões por tema. Uma sugestão que pode aliviar bastante a dúvida, é montar uma pasta com 20% de fotos do making of dos noivos, uma pasta com 30% de fotos da cerimônia e outra com 50% das fotos da recepção, incluindo fotos do casal em um clima mais intimista. A partir daí, vocês terão uma visão melhor sobre quais fotos merecem fazer parte da seleção. É válido que nessa etapa, cada escolha seja feita em dias diferentes, assim você tem uma opinião mais concreta para decidir qual foto do vestido ficou melhor, qual foto merece destaque no making of e se aquele registro com o seu par deve ficar em uma folha ou ser página inteira.

Agrade para si, não para os outros!

Um dos grandes dilemas, além do principal que é escolher as melhores fotos, é fazer a seleção dos registros pensando em agradar todas as pessoas que fizeram parte desse dia na vida de vocês. O álbum de casamento é para ser um documento atemporal, que será apreciado por várias gerações da sua família, um diário com os melhores momentos traduzidos em emoções através das fotos. Ele deve incluir sim fotos de pessoas especiais para o casal, mas não todas as fotos que servirão única e exclusivamente para agradar aos outros. Se vocês ficarem presos à essa questão, acabarão por montar uma coletânea de fotos que nada tem a ver com a essência de vocês e que represente pouco do que realmente foi a história daquele dia. Para resolver esse impasse, separe algumas fotos dos convidados que merecem ser prestigiados, mas que não necessariamente precisam fazer parte do seu álbum de casamento, revele-as e entregue para eles com um cartão de agradecimento. Eles se sentirão especiais por terem sido lembrados dessa forma.

Quais Fotos merecem ir para o Álbum?

Nem todos os registros são ideais para integrar um álbum de casamento. Aquela foto dos padrinhos entrando na cerimônia, pode ser substituída por uma única foto que contenha todos eles em um momento mais descontraído. Sabe aquela famosa frase: “Menos é mais.”? Aqui ela cabe como uma luva. Quanto mais o seu álbum for limpo visualmente falando, mais elegante e bonito ele será. Claro que essa é uma escolha do casal, ainda mais quando bato na tecla de que ele precisa demonstrar a essência dos noivos, mas se eu puder opinar positivamente e como profissional da área de casamento, eu optaria por fotos mais jornalísticas e pelos registros que não podem de fato faltar. Dentre os registros que não podem ficar de fora do seu álbum de casamento, são eles:

-Fotos do making of;

-Fotos do noivo sozinho com os pais, e da noiva sozinha com os pais;

-Fotos com os avós;

-Fotos da primeira dança;

-Fotos geral dos padrinhos;

-Fotos do casal, incluindo troca das alianças e a jogada do buquê.

Considero que esses são parte essencial da história do seu casamento, pois eles refletem os sorrisos, as emoções, quem fez parte desse momento e as pessoas mais importantes na vida de vocês.

P&B: Um charme a parte

Dentre todas as dicas já mencionadas aqui, uma que não poderia faltar é sobre a escolha de fotos em preto e branco. Não deixe de incluí-las em pelo menos 20% do seu álbum. Elas darão um toque a mais de elegância e serão responsáveis por deixar registrado os momentos de grande emoção. Isso porque aos nossos olhos, uma quantidade menor de cores precisam ser processadas, fazendo com que assimilemos com maior riqueza de detalhes o objetivo principal captado por aquele registro. Outra curiosidade é que essas fotos podem durar mais de cem anos, então é um motivo a mais para não esquecê-las.

Outro detalhe não menos importante e que merece destaque é quanto à diagramação do seu álbum de casamento. Cada casal quer personalizar o seu álbum de acordo com o seu estilo, de acordo com o estilo que foi o casamento ou até mesmo de acordo com o estilo que foi estruturado o álbum. Existe uma variedade incrível de personalizações que podem ser criadas, com tecidos diferenciados, cores, texturas, alto relevo, etc. Porém, alerto para que a imaginação aqui tenha um pouco mais de limite e cuidado para não enfeitar demais e acabar tornando o produto complexo e sem identidade. O clássico ainda é o queridinho dos casais e o melhor de tudo que é atemporal, não sai de moda nunca. Importante também é que o fotógrafo não exagere na produção, montagens e correções, porque quanto mais as fotos falarem por si, melhor será o resultado final dessa obra. Por fim, estipule uma prazo e priorize fazer a seleção junto com seu par, divirtam-se com esse momento e transforme-o em uma missão prazerosa para ambos. Assim, vocês terão a certeza de que fizeram as melhores escolhas e ao folheá-lo se sentirão vivenciando novamente aquele momento.

Gostou das dicas? Acha que faltou algum detalhe que merecia ser falado aqui ou quer sugerir algum tópico para o blog? Deixe suas sugestões nos comentários!

Abraços e até o próximo!

Categories:

DEIXE O SEU COMENTÁRIO